18.8.09

revive

registrado por tigresse - 3:54 PM - palavras tuas..
4.11.08

sobre expectativas

melhor não tê-las, mas como evitar? se a cada passo, toda fala e possível falha - a depender de onde olhar - há perguntas que não calam - só a você? e questionam não o que você quer, mas enfaticamente o que vai ser?

tenho observado que vivo de expectativas pelo menos metade do meu tempo diário. isso, contando com o fato se que meus sonhos geralmente me desobedecem - e lá vai expectativa de novo, em forma de imagens com todo sentido que eu optei por negar enquanto acordada.

considerando que pelo menos dois terços de tudo o que eu planejo, imagino e sonho torna-se uma realidade desastrosa, irreversivelmente cruel e contrária, eis aqui minha confissão de desistência.

que isso não pareça muito extremista: desistência não é necessariamente deixar de existir - apesar de eu expressar minha contagem regressiva pelo menos 3 vezes ao dia, ela nunca chega ao fim (já percebeu?).

a desistência aqui é parar de pensar as coisas à frente do meu tempo. descobri que não enxergo nada 'lá' porque não tenho o talento da escolha prévia, nem da divagação. nem mesmo da paciência que antes tinha em aturar as pessoas pedindo satisfação sobre o que será da minha vida daqui pra frente.

sob influência da ultima aula(?) de teoria da literatura 2, resolvi tentar parodear o paradoxal Paulo Leminski: isso de querer ser exatamente o que eu sou - e brigar comigo, quebrar minhas asas, cuspir orgulho e queimar minhas falas - ainda vai me levar além?

registrado por tigresse - 11:37 PM - palavras tuas..
3.11.08

vi/ouvi a frase "a felicidade está em você". agora, não sei de onde foi (nem se eu pensei por conta própria). isso tá fazendo muito sentido por enquanto para mim. segue texto escrito há séculos - mas como tem tempos que não animo com blogs, não havia pensado em postar. agora, vou tentar um revive - com mudanças, óbvio, senão não tem graça.


à margem

penso que, se passo à margem por algum tormento - por pura angústica, por um sofrimento, por distância brusca ou qualquer saudade que ofusca:

basta que eu me permita aprender com a vida que me passa reta, pontilhada, incerta, mas que ensina a equilibrar-me torta sobre a linha estreita.

pasme que meus passos largos se mantêm em certos casos no vazio. e ainda sem apoio sob os olhos, irei alcançar meu desafio.

é a pressa de escapar-se, assim mesmo, bloquear-se a si mesma, peça de quebra-cabeça distorcido, distraída em não-lugares sem sentido.

mas se for acaso a queda, a quebra, o corte, o não-desperte quando deve, o desafino do acorde: deixa que se ceda à regra e exceda a margem que se põe incerta enquanto pode.


···
sim, eu tenho um twitter - apesar de não saber como usar direito:
twitter.com/laramarx

também tenho postado nesses blogs aqui:
Café com Papo
Studium

e trabalhado aqui:
Café com Papo - site oficial
Studium Comunicação - site oficial

registrado por tigresse - 10:21 PM - palavras tuas..
15.9.08



hoje morreu um dos caras que me fizeram começar a gostar de música. depois do Syd, Richard Wright acabou de vez com minha oportunidade de ver um show do Pink Floyd. o luto acaba quando alguém me apresentar um tecladista mais talentoso.

registrado por tigresse - 3:45 PM - palavras tuas..
7.9.08

por que não planejar?

me perguntam sempre porque eu ando olhando para o chão ou para as estrelas. na verdade, fico atenta para não tropeçar - já que sou a pessoa que gasta sapatos mais rapidamente na face da terra.

e ai de mim se olhasse as estrelas com a mesma atenção com que olho as copas das árvores. para quem volta para uma das casas das 23h às 6h, não é tão desvantagem viver numa cidade carente de verde. eu sempre imagino alguém esconder-se e pular da sombria folhagem ao asfalto, bem em cima da minha distração.

para provar que o medo é maior que a sensatez, ontem mesmo escutei barulhos como se alguém estivesse a remexer folhagens bem perto de mim. o ruído, acredite, vinha da própria sacola plástica que eu carregava. é por isso que sou a favor de ecobags.

aliás, ser nômade; não ter hora certa para voltar; dispensar rotina; e abraçar acasos até que têm suas vantagens. ainda que tudo dê errado - como o presente recente tem se mostrado - nenhum maníaco, assaltante, assassino - que seja! - vai fazer o que você se recusa a: planejar sua vida. e levando-se em conta que em qualquer situação de perigo você não controla nem o filminho que lhe passa em segundos diante dos olhos, é melhor não arriscar. por isso, continuo nômade e sem horas, mas ainda com dores.


considerações 'internas' para quem consegue entender

nesta semana, estava com a chave de 3 casa diferentes, além de 2 locais de trabalho. meu chaveiro nunca esteve tão radiante. as pessoas com quem moro nunca estiveram tão surpresas por me ver ainda menos. casa 1 nunca esteve tão ciumenta pela minha ausência. e o mais novo estabelecimento adquirido nunca esteve tão triste com minha onipresença só.

sem horas e sem dores. sejam bem-vindos. só pra teatralizar.

registrado por tigresse - 3:23 AM - palavras tuas..
22.7.08



eu queria estar perto de tudo. mas ainda assim, estaria longe.

···
dia desses, a pauta da reunião em família era: o que os mais velhos - não tão velhos assim - haviam conhecido e nós, da segunda e terceira gerações, não. e não é por anos de experiência - deles - a mais, e sim por terem vivido na época em que não era raro achar uma árvore frutífera por aí.

minha cidade é uma aberração em preservação. está entre as 10 mais desmatadas do Brasil. uhul.

···
doei sangue dia desses por conta do Conquista Rock Festival (ver posts aqui). impressionante como é simples. e rápido. até confortável - para o corpo, a consciência.. e pra quem precisa.

···
minha mãe veio com uma história de que quando as mulheres têm pai ausente, passam a encarar o "primeiro homem que vêem pela frente como o amor da vida delas". eu só comentei que sou uma ovelha negra.

···
começo a ver os acontecimentos como sinais. uma decepção hoje, um esquecimento amanhã e um significado depois, que gera outro acontecimento e muda minha via pra melhor. só acho que o tempo deveria pular as duas primeiras etapas. mas que permaneça lento para que eu possa aproveitar o último momento.

···
falando em aproveitar o último momento, assisti ontem Antes de Partir (trailer aqui). filme bacana, com dois super atores que me fizeram invejá-los por ser 'super' e por terem viajado tanto durante as filmagens.

···
atente para a seguinte frase: "o teatro é uma arte de contar histórias, e não um editorial". por tom stoppard, dramaturgo e escritor que adapta obras ao cinema.

aliás, um tipo de filme que eu gosto é aquele que, de alguma forma, mostra caricaturas de jornalistas. é claro que há momentos em que os profissionais da comunicação conseguem transformar alguns programas/jornais em filmes desse tipo.

dia desses me diverti com lilian witte fibe apresentado o roda viva.O entrevistado era esse tom stoppard, que fez os repórteres ficarem sem graça diante das câmeras. tudo porque ele foi formidável ao dizer - não nessas palavras - que não tolera perguntas idiotas.

···
para finalizar essas notas de uma semana, deixo a frase (minha): o gênio é tão sábio que nunca se reconhece como tal. seria assinar a carta de suicídio involuntário.

registrado por tigresse - 4:34 PM - palavras tuas..
11.7.08

controle




parece que passa por um ensaio por dia. um desepero por dia. uma mentira por milésimo de segundo. é estar no centro de uma reação em cadeia do mundo que aprisiona você.

basta-lhe ser a grade ou ter a chave? é diferente, repare que a chave lhe dá o poder, mas a grade é pura vingança. a chave é chantagem, a grade é ação.

a arte de se colocar no lugar onde deveria estar é o que chamam de sonho. acordar é estar onde os outros lhe querem - mesmo que queiram lhe deixar sozinho. em verdade, estar em algum lugar é um pouco melhor do que forçar o sono. o problema é quando começa a aceitar que viver de melhor é melhor que mudar. a insônia lhe resta.

aceite, primeiro, viver. depois, deseje sonhar. aí sim: revolte-se e faça com que esses outros escutem o que você pensa. você se cansa fácil. e o cansaço não é sinal de fraqueza, ao contrário, marca quem se cansa de obedecer e pisar nos mesmos falsos passos.

registrado por tigresse - 4:59 PM - palavras tuas..

tive uma noite sem sonhos. talvez pelo pouco tempo de sono. ou mais pelo susto..

em 2007, meu destino não foi lá muito grato por mim. em minhas lembranças boas estão incluídas algumas que não me fazem bem - por isso eu classifico-as como ruins.

é confusão atrás de dúvida, atrás de decepção.. também tem muita vitória atrás de esforço. mas essa combinação causa uma divisão nada sã.

o velho coelho vestido com a máscara de um novo tigre.







25_centavos..carol
acho_bom..wilker
cadê_eu..lua
efetivamente..subby
intrin-seca-mente..amanda
ótica_de_um_míope..helder
pano_de_chão..elisa


dentro_do_balaio
estúdio_ao_vivo
repórteres_de_bicicleta


gn_especial_68
Lodo_Gustavo_Damião
superphones_











Pingar o BlogBlogs

Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

©2008 lara_marx